“É livre a manifestação do pensamento e da expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, sendo vedado o anonimato. (CF 88).”

31 de mar de 2012

Quando a mídia “bate no mesmo tambor” faz história?


Confesso a minha ignorância, mas esses vídeos me fizeram pensar.

Exilados ou fugitivos?

“Não houve exílio o que houve foram fugitivos”, segundo o general Leônidas Pires Gonçalves.


“Fato histórico não senhor. Fato histórico se   tivesse uma lei fazendo exílio, esse fato histórico foi forçado pela mídia batendo no mesmo tambor.”, garantiu o general.

Lembro que eu era estudante na PUC e falavam que existia  delatores entre os próprios colegas. Delatores dos dois lados.
 Durante o AI eu editei por algum tempo  uma Página Sindical, no Jornal do Comércio, e publicava muitas entrevistas  com o presidente do Sindicato dos Bancários, Olívio Dutra, que na época era assessorado por Tarso Genro. Nunca tive problemas com os militares.  
Admirava os dois, Olivio e Tarso.
A gente se engana, muitas vezes... ou é enganado.

O que sei é que, se um lado torturou, o outro também.




***********

“Fato histórico não senhor. Fato histórico se   tivesse uma lei fazendo exílio, esse fato histórico foi forçado pela mídia batendo no mesmo tambor."

Essa afirmação reforça o que aprendi há pouco tempo  com o ministro Joaquim Barbosa, do STF: o que vale, é a lei; a palavra correta, o que está escrito nas normas legais. Não o justo.
Porque meu advogado não entrou com Embargos Declaratórios e sim com Embargos Infringentes, o ministro Barbosa e seus pares não chegaram a ler o conteúdo do recurso e deram ganho ao Município de Porto Alegre, apesar de toda a ilegalidade da transação comercial.

Entenda o caso:











Slides





LINK da ação


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Você poderá deixar aqui sua opinião. Após moderação, será publicada.

Contador de caracteres